fbpx

Fábula da Fazenda “A lição da ratoeira” (MUNDO CORPORATIVO)

Era uma vez um clubinho do Paiol de uma famosa fazenda. Faziam parte deste clubinho do PAIOL o Rato, a Galinha, o Porco, a Vaca e a astuta e brava Cobra.

Certo dia, olhando pelo buraco de uma das paredes, o Rato, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote e logo pensou que tipo de comida haveria ali…???

Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado. Correu ao PAIOL onde o clubinho iria se reunir para uma Matinal e chegando lá gritou: “Tem uma ratoeira na casa, ratoeira na casa!”

A Cobra que era a líder do Clubinho do Paiol de imediato, respondeu:

– Calma Rato, vamos cuidar disto o mais rápido possível, fique tranquilo!

A Galinha, despreocupada, respondeu:

– Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas a ratoeira não me prejudica em nada, pois nem de queijo eu gosto.

O Porco com o mesmo ar de preocupação, respondeu:

– Desculpe-me Sr. Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranquilo que o Sr. será lembrado nas minhas orações!

A Vaca, com um certo desprezo, respondeu:

– O quê? Uma ratoeira? Nem entrar na casa eu entro. Por acaso estou em perigo? Acho que não…!

Então o rato voltou aos seus afazeres de rato muito abatido após aquela Matinal, tendo a certeza que deveria encarar a ratoeira sozinho.

Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. 

A ratoeira havia pego a cauda da líder do clubinho do PAIOL que estava ali para coletar informações para a próxima matinal.

Como uma grande líder a cobra decidiu lutar, tentou sair, mas não conseguia se soltar da ratoeira. Decidiu então armar um bote para se defender e picou a mulher que com o susto caiu e teve uma fratura exposta do fêmur.

O fazendeiro chegou logo depois, viu a cena, saiu correndo, pegou seu machado, sacrificou a Cobra e levou sua esposa imediatamente ao hospital. A mulher foi rapidamente medicada e voltou para casa.

Como ainda estava fraca, e ainda doía muito, o fazendeiro resolveu fazer uma canja para sua esposa. Pegou seu machado foi até o PAIOL e lá se foi a Galinha.

Como a mulher demorava para se recuperar, pois a fratura foi séria, os amigos e vizinhos vieram visitá-la, já que a mulher era muito querida. Para alimentar as visitas, o fazendeiro pegou seu machado foi até o PAIOL e matou o Porco.

Finalmente a mulher ficou plenamente recuperada. O fazendeiro, feliz pela recuperação da esposa, decidiu dar uma festa para comemorar com os amigos e vizinhos. Era uma festa grande…para muitas pessoas… e o fazendeiro achou melhor fazer um churrasco. Pegou seu machado foi até o PAIOL e lá se foi a Vaca.

MORAL DA HISTÓRIA:

Quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.